A cidadania difundida por A Voz do Cidadão pode ser escutada segundo três notas de um mesmo acorde, o de um Brasil mais justo e menos desigual. A primeira delas, tônica , toca adiante a idéia de que a cidadania se estrutura nas relações tecidas entre a mídia, a justiça e a consciência dos direitos fundamentais dos cidadãos organizada quando esses direitos são defendidos em associações civis. A segunda, mediante, entende e subdivide esses direitos fundamentais em direitos civis coletivos, direitos políticos, direitos econômicos, direitos tributários e direitos sociais. A terceira, dominante, propõe que, diante da violência e da impunidade que hoje grassam no país, a educação é pouco: por exemplo, pessoas bem educadas, no duplo sentido de cordiais e bem alfabetizadas, podem ser, e não raro são, péssimas cidadãs.

Eis, segundo Jorge Maranhão, o tom com que se deve cultivar a cidadania: difundir, na mídia e pela Justiça, formas civis de se associar em busca da integridade e da perenidade dos direitos fundamentais do ser humano.

 
A voz do cidadão:
mútua-ajuda da cidadania

Jorge Maranhão

85-86011-70-3 | 96 p. | 14 x 21 cm. | R$ 22,00