Minerva Brasiliense. LeiturasMinerva Brasiliense. Leituras

Lucia Maria Bastos P. Neves
Lucia Maria P. Guimarães
[org.]

224 p. il. | 2016 | 16 x 23 cm | 1ª edição | 978-85-7740-207-6

R$ 45,00

Textos de: Lucia Maria Bastos P. Neves, Tania Maria T. Bessone da Cruz Ferreira, Lucia Maria Paschoal Guimarães, Luciene Pereira Carris Cardoso, Alex Gonçalves Varela, Maria Aparecida Ribeiro, Regina Zilberman, Manuel Ferro, António Pedro Pita

Para muitos publicistas de meados do Oitocentos, a imprensa tinha como objetivo primordial levantar “o edifício da civilização nacional”. No mundo brasiliense, por muitos anos, desde o início da imprensa, quando da América Portuguesa, reinaram os jornais políticos e informativos. A grande maioria dos periódicos então existentes dedicava-se fundamentalmente a discutir as questões políticas do momento. A criação de alguns outros, no entanto, apresentou um cunho literário, a exemplo de Variedades ou Ensaios de Literatura da Bahia, em 1812, e O Patriota, publicado no Rio de Janeiro no ano seguinte.



SUMÁRIO



APRESENTAÇÃO

NAS PÁGINAS DE MINERVA BRASILIENSE
Lucia Maria Bastos P. Neves

MINERVA BRASILIENSE: REDATORES, COLABORADORES, PUBLICISTAS
Tania Maria T. Bessone da Cruz Ferreira

MINERVA BRASILIENSE: NARRATIVAS DE VIAGEM, POLÍTICA E POLÊMICA
Lucia Maria Paschoal Guimarães

MINERVA BRASILIENSE: GEOGRAFIA
Luciene Pereira Carris Cardoso

A DIVULGAÇÃO DO SABER CIENTÍFICO NO IMPÉRIO DO BRASIL:
A SEÇÃO DE CIÊNCIAS DO PERIÓDICO MINERVA BRASILIENSE
Alex Gonçalves Varela

A NARRATIVA E O TEATRO NA MINERVA BRASILIENSE:
ENTRE A MARCA NACIONAL E O MODELO FRANCÊS

Maria Aparecida Ribeiro

POESIA LÍRICA NA MINERVA BRASILIENSE – O AVESSO DO CÂNONE
Regina Zilberman

DA TUBA CANORA ÀS RESSONÂNCIAS DA HARPA, CÍMBALOS, SISTROS E TAMBORES:
O CANTO ÉPICO E OUTRO CANTOS NAS PÁGINAS DA MINERVA BRASILIENSE
Manuel Ferro

ENTRE A “FADIGA DA CONSTRUÇÃO” E O “ORVALHO DO CÉU”. NOTAS PARA UMA
INTERPRETAÇÃO DA ESTRATÉGIA DOUTRINÁRIA DE MINERVA BRASILIENSE
António Pedro Pita

SOBRE OS AUTORES