A presença dos ausentesA presença dos ausentes. Identidades arcaicas em cenários contemporâneos

Javier Alejandro Lifschitz

224 p. | 2016 | 16 x 23 cm | 1ª edição | 978-85-7740-201-4

R$ 44,00


O retorno dos romanos, dos judeus medievais, dos templários, das adufeiras, que se presentificam em seus territórios originários e em espaços onde ronda o turismo, trata-se de um mesmo grupo identitário que se mantêm século após século por intermédio da renovação de gerações? Conservam algo dessas identidades ou há somente uma ilusão de continuidade dada pelo uso dos mesmos signos de reconhecimento? Quais são suas formas de aparição? O que acontece quando a identidade cultural se desencaixa de seus portadores?
Essas são algumas das questões que orientaram este livro, do sociólogo Javier Alejandro Lifschitz, baseado em uma pesquisa no circuito conhecido como Aldeias Históricas de Portugal e Incluí também uma série de entrevistas sobre a temática das aldeias, realizadas com pesquisadores portugueses das mais reconhecidas instituições. São entrevistas muito ricas em reflexões, chaves de interpretação e perspectiva da longa duração. O autor atribui esse esforço de sistematização à gentileza dos colegas portugueses, que facilitaram uma alocução em tom de mapa e de descoberta; ora histórica, ora mais sociológica ou filosófica, que permite ao leitor se orientar no complexo quadro das diversidades topológicas e culturais das aldeias.


Sobre o autor:
Javier Alejandro Lifschitz é doutor em sociologia (Iuperj), com pós doutorado no Instituto Universitario de Lisboa. Professor adjunto do Programa de pós-graduação em Memória Social e do curso de Licenciatura em Ciências Sociais, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Foi pesquisador da Universidade de Buenos Aires (UBA), do Instituto de Economia Industrial (UFRJ); do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Politica (Uenf) e do Centro Internacional de Estudos sobre Educação, Trabalho e Tecnologia (Senai/Unesco). Sua especialização acadêmica é na área de Memória Social e Sociologia da Cultura e seus livros mais recentes são: Comunidades Tradicionais e Neocomunidades, Rio de Janeiro, Contra Capa/Faperj, 2013; Políticas de Etnicidade no Brasil. In: Farias, P.; Leitão Pinheiro, M. (Org.) Novos estudos em relações étnico-raciais: sociabilidades e políticas públicas, Rio de Janeiro, Contra Capa/Faperj, 2013; La Memoria Política y sus Espectros, Saarbrücken, Alemanha, Editora Acadêmica Española, 2015 e Patrimonio imaterial e reconstrução de identidades locais em Brasil e Portugal. In: Jacinto, R.; Cabero Diéguez, V. (Org.). Espaços de Fronteira, Territórios de Esperança: Paisagens e patrimónios, permanências e mobilidades, Guarda, Centro de Estudos Ibericos/Ancora Editora, 2015.