Catálogo das obras publicadas. Academia Brasileira de LetrasCatálogo das obras publicadas
Academia Brasileira de Letras

Alfredo Bosi [org.]

128 p. | il. color. | 2015 | 16 x 25 cm | 1ª edição | 978-85-7740-182-6

R$79,00

A Academia Brasileira de Letras vem publicando, há quase um século, obras fundamentais de nossa cultura, notadamente nos campos literário e histórico.

Diversas edições ou reedições de obras escritas no período colonial datam de 1923 e devem-se ao zelo constante e clarividente de Afrânio Peixoto, primeiro animador do projeto editorial da Casa de Machado de Assis. Publicando textos de José de Anchieta e os diálogos de Jean de Léry a fim de inaugurar a coleção, intitulada a princípio Biblioteca de Cultura Nacional, a Academia empreendeu dar a lume uma seleção representativa de nossa incipiente literatura e historiografia.
    Alfredo Bosi


REÚNEM-SE NESTE CATÁLOGO as publicações da Academia Brasileira de Letras incluídas em suas quatro coleções - Afrânio Peixoto, Antônio de Morais Silva, Austregésilo de Athayde e Essencial -, os títulos que, por diferentes preocupações e objetivos, não se incluíram numa delas e as coedições realizadas desde 1998 com diversas casas editoriais. Excluíram-se de seu conjunto, portanto, as publicações que se pretenderam periódicas, desde o surgimento do Boletim da Academia Brasileira de Letras, cujo primeiro número veio a lume em setembro de 1897 e foi sucedido apenas por aquele impresso em maio de 1901.

A esses dois números do Boletim agregaram-se, até o momento, quatro outros títulos; a Revista da Academia Brasileira de letras, editada em 166 volumes de 1910 a 1995, e substituída, desde 1996, pelos Anais da Academia Brasileira de Letras, cujo mais recente volume, o ducentésimo quarto, saiu em 2012; os Discursos Acadêmicos em sua forma original, recentemente coligidos, de 1897 a 2011, em sete tomos; os Anuários da Academia Brasileira de Letras, o primeiro dos quais de 1935 e o mais recente abrangendo o período de 2007 a 2011; e, por fim, a Revista Brasileira, surgida em 1857 e que passou a ser publicada pela Academia já em sua quinta fase, em julho de 1941, encontrando-se atualmente em seu octogésimo segundo volume, relativo ao primeiro trimestre de 2015 e pertencente à sua oitava fase. Trata-se, como se verá, de um numeroso, significativo e surpreendente acervo, por meio do qual a Academia Brasileira de Letras mantém disponíveis aos interessados não apenas muitos títulos fundamentais da língua portuguesa e da literatura e da história brasileiras que provavelmente estariam à espera de sua redescoberta, como também diversas obras que tiveram a oportunidade de se tornarem públicas sob a iniciativa e os cuidados de seus membros.