Freud – EinsteinLacan e a clínica psicanalítica [segunda edição]
Alain-Didier Weill
Luciano Elia [tradutor]

78 p. | 2014 | 13 x 23 cm | 2ª edição | 978-85-7740-138-3

R$39,00

Encontram-se neste livro um seminário e uma conferência de Alain Didier-Weill realizados no Brasil, no âmbito de sua colaboração com o CorpoFreudiano – Seção Rio de Janeiro. Em ambos, o leitor pode acompanhar não só o desenvolvimento minucioso de temas caros ao autor, como também a agudeza e a inventividade de seu trabalho teórico-clínico.
Aluno de Jacques Lacan, em cujos últimos seminários realizou três intervenções, Didier-Weill tem sido voz marcante na interlocução entre as consequências clínicas da psicanálise e os efeitos decorrentes das manifestações artísticas e culturais do sujeito, com destaque para a música, o teatro e, mais recentemente, os direitos do homem.
Ao partir da escansão e da pulsão invocante em suas relações com a fundação do sujeito e a constituição da palavra, da imagem e do corpo, as contribuições aqui reunidas são um vivo testemunho da capacidade de metaforizar que anima, tal qual um sopro espiritual, a experiência clínica propiciada pela psicanálise e o que dela se consegue à cultura passar.


Alain Didier-Weill
Psicanalista. Foi membro da École Freudienne de Paris, fundada por Jacques Lacan. Um dos idealizadores da Inter-Associatif de Psychanalyse, criou a Association Insistance (Paris/Bruxelas). Autor de vários livros, entre os quais Nota azul: Freud, Lacan e a arteOs três tempos da lei: o mandamento siderante, a injunção do supereu e a invocação musical Un mystère plus lointain que l’inconscient. Dramaturgo, escreveu também diversas peças para teatro.